CARTAS ENVIADAS À REDE GLOBO PELO INSTITUTO NINA ROSA

                                                                                                                                                                                                                                                                016/02/2012

Abaixo duas cartas enviadas pelo INR à Rede Globo:
Novela da Rede Globo incentiva exploração de animais para comercialização de leite

Em capítulo da novela “A Vida da Gente” veiculado no dia 04 de fevereiro a Rede Globo usa de meios apelativos para mascarar a realidade do processo de ordenha e o tratamento dado aos animais explorados para comercialização de leite.
Na cena, que se passa em um local paradisíaco, o personagem incentiva uma criança a tirar leite de uma vaca, afirmando que "na fazenda, levamos o trato, o respeito e o carinho pelos animais muito a sério. Por aqui, tudo é orgânico, nada de adubo químico ou pesticida".
Sabemos que essa não é a realidade das fazendas de criação de gado leiteiro.  http://www.youtube.com/watch?v=w4Zr_iK_Q&feature=related
Incentivar a comercialização de leite é incentivar uma indústria de exploração e dor. Vacas não produzem leite para o consumo de seres humanos e sim de seus filhotes. Ao crescerem, todos os animais mamíferos trocam de dieta, somente o ser humano continua consumindo leite. Para vender e consumir o leite, humanos escravizam, maltratam e roubam o alimento dos bezerros. Para aumentar a produção e o lucro, as vacas são obrigadas a ingerir grandes quantidades de hormônios.Filhotes fêmeas são separadas de suas mães e preparadas para também se tornarem "produtoras" de leite.

Ainda outra atrocidade é o processo de produção da carne de vitela: a carne dos “machos bebês” fica macia porque os bezerros são confinados em cubículos escuros impedidos de se movimentar,  e são alimentados sem nenhuma fonte de ferro, ficando anêmicos, daí a carne ser branca. Os que não têm esse destino são enviados a festas de rodeio onde são submetidos a todo tipo de torturas.
Outra atitude negativa cometida pela emissora é usar uma criança para iludir os telespectadores. Cenas como essa criam em outras crianças, seres ainda em processo de formação da personalidade, uma falsa impressão de que os animais estão ali por livre espontânea vontade, quando na verdade são escravos explorados comercialmente por grandes redes de laticínios.
É preciso dar um basta em todo e qualquer tipo de exploração animal. Contamos com o empenho da Rede Globo para  participar da erradicação dessa violência, negando-se a trocar a verdade por merchandising.


Matéria veiculada no Jornal Nacional tenta mascarar maus tratos cometidos por empresários que têm no rodeio uma fonte de lucros.
Em matéria veiculada no dia 04 de fevereiro, JN encobre verdade de maus tratos aos animais, violando o respeito pelos seus direitos. 
Segundo a matéria, o rodeio de Vacaria- RS, deixou de usar objetos perfurantes para focar nas habilidades de cada peão. Argumentam que tais objetos foram substituídos por canos de plástico e garrafas, como se isso não submetesse o animal ao estresse, já que são instrumentos utilizados exatamente para provocar o animal, que, do contrário, não entraria na arena. Com certeza o animal, em sua essência calmo, gostaria de estar longe daquele ambiente contrário à sua natureza.
Ele só salta e corcoveia na arena tentando se livrar do sédem,  tira de couro que comprime a região do intestino, prepúcio e órgãos genitais. Não raro é submetido a choques elétricos no ânus e testículos para que pareça bravio. 
http://www.youtube.com/watchv=Leb8Fi0YFnU&feature=related
Além da tortura física, sofre tortura psicológica causada pelo desgaste e tensão no transporte, no excesso de barulho e luz, no local inadequado e pelo desrespeito ao seu biorritmo.
Matérias como essa, compradas pelos organizadores do evento, pretendem convencer a população com inverdades e colocam à prova a credibilidade do então sério Jornal Nacional.
Já é tempo de dar um basta em todo e qualquer tipo de exploração animal. Contamos com o empenho da Rede Globo para  participar da erradicação dessa violência, negando-se a trocar a verdade pormerchandising.    
Instituto Nina Rosa - Projetos por amor à vida
Organização independente sem fins lucrativos
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário