ATIVISTAS TIRARAM A ROUPA CONTRA SACRIFÍCIO DE ANIMAIS


Ativistas da causa animal tiraram a roupa mais uma vez no Centro de Porto Alegre para protestar contra o sacrifício de animais em rituais religiosos.

Os protetores, com experiência em campanhas internacionais Peta (People for the Ethical Treatment of Animals), fizeram o novo ato na manhã desta terça-feira (14), no Largo Glênio Peres, entre o Mercado Público e o Chalé da Praça XV.


E POR QUE NÃO ELES?

Desta vez, o ‘despacho humano’ representou crianças como vítimas de rituais antigos.

Na semana passada, no mesmo local, os ativistas apresentaram pela primeira vez o 'despacho humano', que teve repercussão inclusive fora do Brasil.


PROJETO RESGUARDA ANIMAIS

Mais uma vez foi adiada a votação que aconteceria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa gaúcha, do projeto de lei nº 21/2015, que retoma a redação original do Código Estadual de Proteção Animal (lei nº 11.915/2003), que proibia sacrifícios em rituais.

O PL de autoria da deputada Regina Becker - que suprime o artigo 2º, introduzido pela lei nº 12.131/2004 para permitir que religiões de matriz africana sacrifiquem animais em seus cultos e liturgias – recebeu na CCJ um parecer favorável do relator Gabriel Souza. São necessários sete votos entre 12 deputados para que o projeto possa ser liberado para votação em plenário.


Informações: jornalista Rafael Martinelli (51-96475170/ WhatsApp)


Nenhum comentário:

Postar um comentário