Noruega testa “policiais dos direitos animais”

O país testará, por três anos, uma unidade exclusiva para garantir os direitos animais | Foto: Divulgação
A polícia norueguesa está criando uma unidade para investigar a crueldade e garantir os direitos animais, anunciou o governo em abril de 2016. “Em primeiro lugar, é importante cuidar de nossos animais, para que eles desfrutem dos direitos que têm. Agora, haverá um acompanhamento quando seus direitos forem violados”, disse a ministra da Agricultura, Sylvi Listhaug, descrevendo animais em risco como “freqüentemente indefesos”.

A iniciativa “também pode ajudar a combater o crime e os ataques contra as pessoas, já que estudos mostram que algumas dessas pessoas que cometem crimes e delitos contra animais também fazem o mesmo com as pessoas”, disse Listhaug.
A iniciativa será testada por três anos. A polícia no condado ocidental de Sor-Trondelag nomeará três pessoas – um investigador, um perito legal e um coordenador – para combater o abuso animal.
Segundo a AFP, grupos de direitos animais saudaram a iniciativa. “O processo de levar a sério o abuso animal começou”, disse Siri Martinsen, do grupo de direitos animais Noah. Em 2014, 38 casos de abuso de animais foram relatados à polícia na Noruega, de acordo com a rádio pública e televisão NRK. Segundo a lei norueguesa, os atos de abuso de animais levam uma pena máxima de três anos de prisão. Unidades da polícia de direitos animais semelhantes já operam na Holanda e na Suécia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário