Veganismo já salvou dois milhões de animais nos últimos sete anos no Chile

Segundo o estudo, cerca de dois milhões de animais foram salvos da exploração pela indústria da carne
Um levantamento realizado pela ODEPA (Gabinete de Estudos e Políticas Agrárias) registou um declínio de 27% para a indústria da carne nos últimos sete anos no Chile. Os resultados sugerem que mais de 2 milhões de animais foram salvos do sofrimento, dor e morte prematura na escuridão dessas empresas graças a interferência dos vegetarianos e veganos, que desde 2010 tiveram um aumento considerável no país.
Segundo o Presidente da Corporação da Carne, em entrevista à CNN, esta é a maior queda em 50 anos. Os números refletem o aumento da conscientização das pessoas sobre os animais explorados para o consumo de carne e reforça o posicionamento do movimento vegano e o aumento da oferta de produtos sem carne, leite ou ovos.
De acordo com a ONG Animal Livre, o período registrado coincide com o início do trabalho árduo de várias organizações que lutam pelos direitos animais no país, sendo as entidades que colaboraram na promoção de uma vida sem a exploração de animais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário